Tag Archive: Lisboa

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. À NOITE – 2, 1998

Há 20 anos, 30 de setembro de 1998, foi o último dia da EXPO’98. . . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . Da Porta do Oriente, percorro o recinto: passo pelos… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. À NOITE – 1, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . Entardece, anoitece. Desde as 16 horas que pelos vários palcos e pelo recinto se desenrolam os espectáculos, presenças culturais dos vários países participantes… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. PEREGRINAÇÃO, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . Pelas 20h00 encerram os pavilhões, mas há já uma hora que a Peregrinação atravessa o recinto: formado por 11 máquinas de peregrinar, acompanhadas… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. A PRESENÇA INTERNACIONAL – 3, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . Os diversos países apresentam as suas riquezas culturais e naturais e sobretudo a sua ligação com o mar: barcos, artefactos, a história e… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. A PRESENÇA INTERNACIONAL – 2, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . Os diversos países apresentam as suas riquezas culturais e naturais e sobretudo a sua ligação com o mar: barcos, artefactos, a história e… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. A PRESENÇA INTERNACIONAL – 1, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . São vários os pavilhões institucionais e de firmas patrocinadoras da Exposição. Destaco aqui três pavilhões institucionais: o Pavilhão do Comité Olímpico de Portugal… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. NAVIOS, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . Sendo o tema “Oceanos”, os navios não poderiam faltar. Além de diversos navios que pontualmente se encontram no cais da EXPO, diversos navios… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. O PAVILHÃO DO CONHECIMENTO DOS MARES E O OCEANÁRIO, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . No Pavilhão do Conhecimento dos Mares viamos como estes foram sendo conhecidos pelo Homem, desde o início dos tempos até hoje: do aprender… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. OS PAVILHÕES DA UTOPIA E DO FUTURO, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . Estes dois pavilhões faziam apresentações alegóricas e simbólicas dos oceanos. Comecemos pelo Pavilhão da Utopia: exteriormente lembra um capacete de ciclista, no interior,… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, GRANDES ARMAZÉNS DO CHIADO, 1992-1994 – 2

30 anos do Grande Incêndio do Chiado, Lisboa (25 de agosto de 1988) . . . António Bracons, Grandes Armazéns do Chiado, 1992-94 . . Entro no espaço do que fora o Convento… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, GRANDES ARMAZÉNS DO CHIADO, 1992-1994 – 1

30 anos do Grande Incêndio do Chiado, Lisboa (25 de agosto de 1988) . . . António Bracons, Grandes Armazéns do Chiado, 1992-94 . . Entre 1992 e 1994 trabalhei numa parte da… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. OS PAVILHÕES DE PORTUGAL E DO TERRITÓRIO, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . Frente à linha de bandeiras que une a entrada central – a Porta do Sol – ao Tejo, para sul, está o Pavilhão… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. A ÁREA SUL, 1998

Dia Mundial da Fotografia. A 19 de agosto de 1839, Daguerre anuncia publicamente a fotografia, pode ler aqui. . . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . O teleférico liga a Zona Norte… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. DA TORRE VASCO DA GAMA, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . A Torre Vasco da Gama foi edificada para a EXPO’98. A estrutura, com cerca de 140 m de altura, é o edifício mais… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. A ÁREA NORTE, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . Entrei pela Porta do Sol… Em frente, uma linha de água acompanha, une os mastros em que se apresentam as bandeiras dos países… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. ENTRAR, 1998

. . . Preâmbulo à série EXPO’98 . A EXPO’98 marcou o país e os portugueses. Pela dimensão da exposição em si, por toda a intervenção efetuada, não só nos 330 hectares da… Continuar a ler

JOSÉ MANUEL COSTA ALVES, LISBOA W-E, 2017

“Lisboa W-E”, de José Manuel Costa Alves, está em exposição no jardim do Museu Cidade de Lisboa – Palácio Pimenta, no Campo Grande, 245, em Lisboa, de 24 de março a 20 de maio… Continuar a ler

CARLA GUEDES PINTO, FEDERICO IENNA, MARTA ROBALO E RICARDO MUSSA: NARRATIVAS FOTOGRÁFICAS NO INTENDENTE

Exposição do 7.º curso Narrativas Fotográficas do Intendente, 2.ª parte, orientado por Pauliana Valente Pimentel, patente em Lisboa, na Casa Independente, no Largo Intendente, 45, de  14 de março a 14 de maio… Continuar a ler

MARCELO LONDOÑO, RE-FLECTERE, 2017

Exposição no Caleidoscópio, no Jardim do Campo Grande, de 21 de novembro de 2017 a 31 de janeiro de 2018. . . . Marcelo Londoño Re-Flectere. Um olhar sobre a pobreza em Lisboa… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, ÁRVORES, LISBOA, 2017

Bom Ano de 2018! . . . António Bracons, Árvores, Lisboa, 2017 . . . Um ano termina, um novo ano começa. As árvores largaram as folhas, erguem os troncos ao céu. Virão… Continuar a ler