Tag Archive: Jardim

ANTÓNIO BRACONS, FLORBELA ESPANCA, COIMBRA, 1998

Em 8 de Dezembro completaram-se 125 anos do nascimento e 89 da morte de Florbela Espanca (Vila Viçosa, 8 de Dezembro de 1894 – Matosinhos, 8 de Dezembro de 1930) . . .… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, AVELAR BROTERO, JARDIM BOTÂNICO, COIMBRA, 1998

275 anos do nascimento de Félix da Silva Avelar, conhecido como Félix de Avelar Brotero (Santo Antão do Tojal, Loures, 25 de novembro de 1744 – Belém, Lisboa, 4 de agosto de 1828)… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, OUTONO, JARDIM BOTÂNICO, COIMBRA, 1988, 1998

. . . António Bracons, Outono, Jardim Botânico, Coimbra, Nov. 1988, Nov. 1998 . . O Jardim Botânico da Universidade de Coimbra nos seus múltiplos patamares e espaços acolhe centenas de espécies naturais.… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, OUTONO, GINGKO BILOBA, JARDIM BOTÂNICO, COIMBRA, 1988, 1998

  . . . António Bracons, Outono, Gingko-biloba, Jardim Botânico, Coimbra, Nov. 1988, Nov. 1998 . . Na entrada principal do Jardim Botânico da Universidade de Coimbra, a estátua de Avelar Brotero. Ladeiam… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, PALÁCIO NACIONAL DE MAFRA, PALÁCIO REAL, 2010, 2013

Dia 17 de novembro de 2017 completaram-se 300 anos da cerimónia de colocação da Primeira Pedra (17 de novembro de 1717) . . . António Bracons, Palácio Nacional de Mafra, 2010, 2013 .… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, ALBERTO CARNEIRO, SOBRE A FLORESTA, 2012, VILA NOVA DA BARQUINHA, 2015

Há 5 dias faleceu Alberto Carneiro (São Mamede do Coronado, Santo Tirso, 20 de setembro de 1937 — Porto, 15 de abril de 2017) . . . António Bracons, Alberto Carneiro, “Sobre a Floresta”,… Continuar a ler

CÂMARA MUNICIPAL, PONTE DE SOR, 2014

       O novo edifício da Câmara Municipal de Ponte de Sor foi inaugurado em fevereiro de 2013, no Campo da Restauração, antigo Largo da Feira. Visitei-o em 2014, com o meu… Continuar a ler

JARDIM, FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN, LISBOA, 2015

        De novo nos jardins da Fundação Calouste Gulbenkian. Jardins amplos, serenos. Descobrir as árvores, a água e o céu…    

ANTÓNIO BRACONS, FLOR DA LARANJEIRA, 2015

      Nos países mediterrânicos, as laranjeiras crescem, florescem e dão fruto abundante e doce. Em qualquer pequeno quintal de Portugal, encontra-se uma laranjeira. É também uma árvore de jardim e de… Continuar a ler

ESPELHOS, LISBOA, 2015

      Nos jardins da Fundação Calouste Gulbenkian, os espelhos fazem-nos olhar o céu e erguer os olhos.     . . . .