Tag Archive: IADE-U

CELINE DIAZ, TO SEE THE MOON BEHIND THE SUN

. . .   Celine Diaz, To see the moon behind the sun . . To see the moon behind the sun é um projeto de cariz mixed-media que junta fotografia e pintura.… Continuar a ler

RENE ZANGERL, CITY MOVEMENT

. . . Rene Zangerl, City movement . . As pessoas parecem estar sob uma pressão sem fim; olhando ao meu redor, o stress está por todo o lado. Tudo tem de acontecer… Continuar a ler

JOÃO LEAL, PARKINSON

. . . João Leal, Parkinson . . Diz João Leal sobre o projeto: Parkinson consiste no registo fotográfico do quotidiano de um idoso com essa doença, ilustrando a sua fragilidade e dependência.… Continuar a ler

LEYLA AVSAR, I HAVE RHEUMATISM

. . . Leyla Avsar, I have rheumatism . . Leyla Avsar tem reumatismo. Nesta série reúne pares de fotografias, para cada pessoa, um retrato e uma imagem da doença. Na exposição identifica… Continuar a ler

RAFAEL RAPOSO PIRES, ALONE TOGETHER

. . .   Rafael Raposo Pires, Alone together . . Para Rafael Raposo Pires, Alone Together mostra detalhes arquitetónicos e urbanísticos, documentando a improvisação, manutenção ou a falta dela, no espaço urbano.… Continuar a ler

ERIK EMERŠIC, FACES OF SAND

. . . Erik Emeršic, Faces of sand . . Cada fotografia mostra uma areia diferente. Erik Emersic apresenta junto a cada fotografia um tubo de ensaio fechado com uma rolha de cortiça… Continuar a ler

JAIME PRATES, A REVOLUTION AMONG THE COSMIC DARKNESS

. . . Jaime Prates, A revolution among the cosmic darkness . . A Revolution Among the Cosmic Darkness baseia-se na revolução cósmica de matérias celestiais e na relatividade do tempo cósmico em… Continuar a ler

FILIPPO PUGLIATTI, CREEPY

. . . Filippo Pugliatti, Creepy . . Sobre este projeto diz Filippo Pugliatti: Creepy é um projeto criado com o objetivo de evocar sentimentos particulares. Um medo à flor da pele que nos… Continuar a ler

CIHAN CAKMAK, SAUDADE, UM SENTIDO

. . .   Cihan Cakmak, Saudade, um sentido . . Este trabalho baseia-se na experiência da essência de um país. Tendo isso em conta, analisa-se o conceito português de saudade. O ponto… Continuar a ler

MÉL ANDRADE, FLEURIR

. . . Mél Andrade, Fleurir . . “Fleurir” est un mot qui vient de “flore” et qui dérive de “fleur”. Que cet herbier soit un livre complet ou pas à la fois…… Continuar a ler