Tag Archive: EXPO*98

BRUNO PORTELA, UMA CIDADE PODE ESCONDER OUTRA. ONE CITY CAN CONCEAL ANOTHER, 2018

Há 21 anos encerrava a EXPO’98 (30 de setembro de 1998). . . . Bruno Portela Uma cidade pode esconder outra. One city can conceal another Fotografia: Bruno Portela / Texto: João Paulo… Continuar a ler

ABÍLIO LEITÃO E BRUNO PORTELA, MEMÓRIA DA INTERVENÇÃO. RECORD OF REDEVELOPMENT, 1998

Há 21 anos abria portas a EXPO’98 . . . Abílio Leitão e Bruno Portela Memória da Intervenção. Record of Redevelopment Fotografia: Abílio Leitão e Bruno Portela / Texto: Orlando Farinha Lisboa: Parque… Continuar a ler

ADRIANO MIRANDA, PEDRO BAPTISTA, ZONA DE INTERVENÇÃO, 2000

. . . Adriano Miranda, Pedro Baptista Zona de Intervenção Fotografia: Adriano Miranda, Pedro Baptista / Texto: José Soudo Espanha: B. C. Imagens | Taller de Arte / 2000 Português e espanhol /… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. À NOITE – 2, 1998

Há 20 anos, 30 de setembro de 1998, foi o último dia da EXPO’98. . . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . Da Porta do Oriente, percorro o recinto: passo pelos… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. À NOITE – 1, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . Entardece, anoitece. Desde as 16 horas que pelos vários palcos e pelo recinto se desenrolam os espectáculos, presenças culturais dos vários países participantes… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. PEREGRINAÇÃO, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . Pelas 20h00 encerram os pavilhões, mas há já uma hora que a Peregrinação atravessa o recinto: formado por 11 máquinas de peregrinar, acompanhadas… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. A PRESENÇA INTERNACIONAL – 3, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . Os diversos países apresentam as suas riquezas culturais e naturais e sobretudo a sua ligação com o mar: barcos, artefactos, a história e… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. A PRESENÇA INTERNACIONAL – 2, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . Os diversos países apresentam as suas riquezas culturais e naturais e sobretudo a sua ligação com o mar: barcos, artefactos, a história e… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. A PRESENÇA INTERNACIONAL – 1, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . São vários os pavilhões institucionais e de firmas patrocinadoras da Exposição. Destaco aqui três pavilhões institucionais: o Pavilhão do Comité Olímpico de Portugal… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. NAVIOS, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . Sendo o tema “Oceanos”, os navios não poderiam faltar. Além de diversos navios que pontualmente se encontram no cais da EXPO, diversos navios… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. O PAVILHÃO DO CONHECIMENTO DOS MARES E O OCEANÁRIO, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . No Pavilhão do Conhecimento dos Mares viamos como estes foram sendo conhecidos pelo Homem, desde o início dos tempos até hoje: do aprender… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. OS PAVILHÕES DA UTOPIA E DO FUTURO, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . Estes dois pavilhões faziam apresentações alegóricas e simbólicas dos oceanos. Comecemos pelo Pavilhão da Utopia: exteriormente lembra um capacete de ciclista, no interior,… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. OS PAVILHÕES DE PORTUGAL E DO TERRITÓRIO, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . Frente à linha de bandeiras que une a entrada central – a Porta do Sol – ao Tejo, para sul, está o Pavilhão… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. A ÁREA SUL, 1998

Dia Mundial da Fotografia. A 19 de agosto de 1839, Daguerre anuncia publicamente a fotografia, pode ler aqui. . . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . O teleférico liga a Zona Norte… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. DA TORRE VASCO DA GAMA, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . A Torre Vasco da Gama foi edificada para a EXPO’98. A estrutura, com cerca de 140 m de altura, é o edifício mais… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. A ÁREA NORTE, 1998

. . . António Bracons, EXPO’98, Lisboa, 1998 . . Entrei pela Porta do Sol… Em frente, uma linha de água acompanha, une os mastros em que se apresentam as bandeiras dos países… Continuar a ler

ANTÓNIO BRACONS, EXPO’98. ENTRAR, 1998

. . . Preâmbulo à série EXPO’98 . A EXPO’98 marcou o país e os portugueses. Pela dimensão da exposição em si, por toda a intervenção efetuada, não só nos 330 hectares da… Continuar a ler

RENATO MONTEIRO, METAMORFOSE. MEMORPHOSIS, 1998

. . . Renato Monteiro Metamorfose. Memorphosis Fotografia e texto: Renato Monteiro / Texto: António Pinto Lisboa: Parque EXPO 98, SA / 1998 Português e inglês / 27,8 x 26,0 cm / 164… Continuar a ler

DANIEL BLAUFUKS, ILHAS. ISLANDS, 1995

. . . Daniel Blaufuks e Sophia de Mello Breyner Andresen Ilhas. Poemas escolhidos. Islands. Select Poems Fotografia: Daniel Blaufuks / Apresentação: António Cardoso e Cunha / Poemas: Sophia de Mello Breyner Andresen… Continuar a ler