MAIJA ANNIKKI SAVOLAINEN, SEE SEA

Exposição integrada no Imago Lisboa Foto Festival, patente no Arquivo Municipal de Lisboa | Fotográfico, na Rua da Palma, 246, em Lisboa, de 30 de setembro de 2021 a 28 de janeiro de 2022.

.

.

.

Maija Annikki Savolainen, See sea

.

.

Sobre o projeto, diz a autora:

.

Paperworks [(See Sea)] é uma investigação em progresso cujo tema é a luz. Tudo começou com uma folha A4 dobrada e com a série Sea / See. Fotografia rudimentar, a dobra no papel torna-se a linha do horizonte de uma desconhecida e longínqua paisagem marinha. O papel é o meu observatório da luz do sol e uma porta de entrada para um outro mundo.

As imagens são feitas com uma folha A4 branca dobrada, colocada sob luz direta do sol em diferentes horários do dia e do ano. Ao olhar a imagem com alguma distância, é possível ver uma linha do horizonte. Ao olhar mais de perto, fica claro que há algo de estranho na imagem. O horizonte parece ser uma dobra numa folha de papel, as cores são reflexos da luz do sol numa superfície branca; um pouco de informação que permite ao olho ver algo mais do que antes.

.

.

.

António Bracons, Aspetos da exposição, 2021

.

.

A exposição “See sea” de Annikki Savolainen, integrada no Imago Lisboa Foto Festival, está patente no Arquivo Municipal de Lisboa | Fotográfico, na Rua da Palma, 246, em Lisboa, de 30 de setembro de 2021 a 28 de janeiro de 2022.

.

.

.

Maija Annikki Savolainen é uma artista visual que trabalha com fotografia, texto, pedras e plantas verdes. Obteve o seu ‘Master of Arts’ em Fotografia pela Aalto University em 2014. Com formação em biologia, o seu trabalho tende a combinar ciências naturais e arte de uma forma distinta. Gestos fotográficos e tecnologias de comunicação induzidas pela luz estão no centro de suas práticas. Os seus trabalhos foram amplamente expostos na Finlândia e no estrangeiro, mais recentemente na plataforma ‘Transeurope’ do Museu de Fotografia de Helsínquia e Atenas. Publicou uma monografia com o título ‘Quando o senso de pertencer está vinculado a um sistema de movimento’ em 2014 por Kehrer Verlag. Para além dos eu próprios trabalhos, tem participado em vários projetos coletivos: One Picture Manifesto, Kinship photo, Trojan Horse Summer School e Maanantai-coletivo.

.

.

.

Sobre o Imago Lisboa Photo Festival no FF, aqui.

.

.

.

Advertisement