AGENDA . BIENAL’21 FOTOGRAFIA DO PORTO: O QUE ACONTECE COM O MUNDO ACONTECE CONNOSCO

De 14 de maio a 27 de junho de 2021. Organização: Plataforma Ci.CLO em coprodução com a Câmara Municipal do Porto e financiada pela Direção-Geral das Artes. De 14 de maio a 27 de junho de 2021.

.

.

.

.

.

Dia 14 de maio inaugurou a Bienal’21 de Fotografia do Porto. Aqui fica a sua apresentação e a agenda de eventos e das exposições. Para ver até 27 de junho de 2021.

.

.

O QUE ACONTECE COM O MUNDO ACONTECE CONNOSCO

.

Quando escolhemos o binómio Adaptação e Transição para o tema da primeira edição da Bienal Fotografia do Porto em 2019, tínhamos presente que, então e depois, era urgente fomentar uma reflexão subordinada a este mote. Passado um ano, face a uma pandemia que transfigurou os nossos quotidianos, a sua relevância é ainda mais premente. Subitamente confrontados com a fragilidade dos nossos sistemas culturais, sociais, políticos, económicos e ecológicos, fomos forçados a lembrar-nos que estas esferas estão profundamente interligadas e que a vida é complexa, vulnerável e impermanente.

Dado que tudo o que acontece no mundo está intimamente relacionado, não é razoável continuar a separar problemas ambientais, sociais, políticos e económicos. Os conflitos que caracterizam muitas das relações que estabelecemos entre nós e com o planeta derivam frequentemente de ideologias de controlo e extrativistas baseadas em noções de supremacia cultural, racial, de género e de espécie. Estas práticas de governança ancoradas em séculos de abusos e destruição obrigam-nos a questionar a atual organização da nossa sociedade ao nível da justiça social e ambiental e desafiam-nos a romper com modelos mentais ultrapassados.

Assim, é importante identificar as nossas limitações e possibilidades para que possamos definir o que é possível manter e aquilo que é necessário transformar. As mutações que enfrentamos requerem soluções integrais que considerem interações saudáveis entre os sistemas naturais e humanos. Para garantir a nossa sobrevivência, é fundamental compreender como poderemos trazer vitalidade, viabilidade e capacidade adaptativa aos nossos processos e estruturas societais, apelando à reorganização dos saberes através das dimensões do intelectual, do emocional, do espiritual e do relacional.

Está ao nosso alcance permitir o despontar de uma nova perceção da nossa posição no mundo, numa perspetiva de interconectividade que possa proteger a diversidade da vida: um projeto regenerativo que reconheça e seja capaz de fazer face às consequências da crise ambiental e de uma cultura que separa a humanidade daquilo que primeiro a fez humana. Neste sentido, acreditamos que não há gestos pequenos ou grandes; a mudança tem de acontecer em todas as frentes e todas as áreas da vida.

Apesar da ilusão do individualismo, a espécie humana vive e prolifera numa rede tentacular de interdependências e conexões com toda a diversidade da vida que anima o planeta.

“What happens to the world happens to us / O que acontece com o mundo acontece connosco”, o título da segunda edição da Bienal, propõe que curadores e artistas reflitam sobre a interdependência entre os sistemas naturais e humanos, considerando a complexa matriz global que se corporifica a partir de um emaranhado de relacionamentos culturais, sociais e políticos que têm fragilizado os ecossistemas.

Reconhecer que vivemos entrelaçados, em regime de interdependência absoluta num mundo fragmentado e instável, implica a transição de uma narrativa dominante de separação para uma narrativa de inclusão que saiba aceitar todos, humanos e não-humanos, como sujeitos políticos de uma pólis universal. Este é um processo que nos compromete com uma visão acêntrica dos nossos grupos, sistemas e estruturas, que nos funde ao planeta na constituição de um corpo global, do qual somos apenas um filamento.

A Bienal Fotografia do Porto reconhece os profundos desafios sociais e ecológicos que o nosso coletivo enfrenta. A nossa missão é contribuir para a produção e disseminação de perspetivas artísticas, ações e intervenções, que promovam uma mudança cultural ética que acreditamos ser tão desejável quanto é inevitável.

.

.

.

EVENTOS

.

.

Conversa #Cidades na Cidade” / Carlos Barradas e María Sainz Arandia / Curadores: Maíra Villela e Virgílio Ferreira

On-line, Youtube

14.05.2021 – 11:00

.

.

Conversa TRAVESSIA ∞ MUXIMA / Alfredo Jaar, Lydia Matthews, Susan Meiselas

Porto: Reitoria da Universidade do Porto

15.05.2021 – 14:00

.

.

Conversa “Travessia”/ Lydia Matthews, Susan Meiselas, Bia Lacerda, Dori Nigro, D. Claudia, Jorge Almeida / Mediação: Lígia Ferro

On-line, Youtube

15.05.2021 – 14:30

.

.

Oficina / Art in Action – Climate and Social Responsibility / Orientadores: Krzysztof Candrowicz, Anna-Kaisa Rastenberger, Arianna Rinaldo, Erik Vroons

Público: Profissionais do setor cultural e das artes visuais

Porto: Casa Tait

15.05 – 16.05.2021

.

.

Lançamento do livro “Paisagens Transgénicas” / Oradores: Álvaro Domingues, João Abreu, Margarida Carvalho, Maria João Centeno, Virgílio Ferreira

Porto: Paços do Concelho

27.05.2021 – 16:30

.

.

Conversas / Investigação e Curadoria no Trabalho Artístico com Fotografia / Matilde Torres Pereira e Catarina Botelho / Boas-vindas: Francisco Mota SJ

Lisboa: Brotéria

12.06.2021 – 16:00

.

.

Conversas / A Fotografia na Composição do Imaginário – Lugares do Real e Lugares Inventados / Duarte Amaral Netto, João Norton SJ, Carla Cabanas / Boas-vindas: Matilde Torres Pereira

Lisboa: Brotéria

19.06.2021 – 16:00

.

.

Conversas / Som e Imagem em Movimento – O Absurdo e o Místico na Fotografia / Alexandre Delmar, João Sarmento SJ, Virgílio Ferreira / Boas-vindas: Francisco Mota SJ

Lisboa: Brotéria

26.06.2021 – 16:00

.

.

.

EXPOSIÇÕES

.

.

The Horizon is Moving Nearer

.

Lisa Barnard / The canary and the hammer

.

.

Poulomi Basu / Centralia

.

.

Nancy Burson / Trump images

.

.

Nancy Burson / Love above all else

.

.

Maxime Matthys / 2091: The ministry of privacy

.

.

Gideon Mendel / Deluge

.

.

Simon Roberts / The Brexit Lexicon

.

.

Simon Roberts / The Brexshit Times

.

.

Salvatore Vitale / How to secure a country

.

.

Stanley Wolukau-Wanambwa / One wall a web

.

.

Curador: Tim Clark

Porto: Centro Português de Fotografia / Antiga Cadeia e Tribunal da Relação do Porto – Largo Amor de Perdição

14.05 – 20.06.2021

.

.

.

Alfredo Jaar, Susan Meiselas / Travessia ∞ Muxima

.

Alfredo Jaar / Muxima

.

.

Alfredo Jaar / You do not take a photograph. You make it

.

.

Susan Meiselas / Travessia

.

.

Curadora: Lydia Matthews

Porto: Reitoria da Universidade do Porto / Praça de Gomes Teixeira

+ projecto online (Susan Meiselas / Muxima)

14.05 – 27.06.2021

.

.

.

Opacidade da Água

.

Cláudia Varejão / Ama-San

.

.

Elspeth Diederix / When red disappears

.

.

Mandy Barker / Lunasea

.

.

Alice dos Reis / Mood keep

.

.

Curadora: Susana Lourenço Marques. Instalação Sonora de Francisca Rocha Gonçalves

Porto: FBAUP / Pavilhão de Exposições

14.05 – 27.06.2021

.

.

.

Christoph Draeger, Heidrun Holzfeind / The Auroville Project

.

.

Porto: Artes / Rua Calouste Gulbenkian 239

14.05 – 27.06.2021

.

.

.

Xavier Ribas, Ignacio Acosta, Louise Purbrick / Trafficking the Earth

.

.

Curador: Pablo Berástegui

Porto: Salut au Monde! / R. de Santos Pousada, 620

14.05 – 26.06.2021

.

.

.

Cidades na Cidade

.

María Sainz Arandia / Cabanyal Horta: o jardim comestível

.

.

Carlos Barradas / O visível vê-se até ao fim

.

.

Curadoria: Maíra Villela (PHotoESPAÑA), Virgílio Ferreira

Porto: Estação de Metro de São Bento

14.05 – 20.06.2021

.

.

.

James Newitt / Off-Shore

.

.

Porto: Fundação Marques da Silva / Praça do Marquês de Pombal

14.05 – 27.06.2021

.

.

.

Entre o Caminho e a Clareira

.

Miguel Teodoro / How to become native

.

.

Felícia Teixeira e João Brojo / Hoje

.

.

Curador: José Maia

Porto: MIRA FORUM / R. de Miraflor 159

14.05 – 27.06.2021

.

.

Albano Afonso / Isto não pode continuar [trajetos dentro de nossas utopias]

.

Curadora: Fátima Lambert

Porto: Galeria Ocupa / R. do Bonfim, 422

Porto: Quase Galeria / Rua de Vilar, 54 – 54A

14.05 – 27.06.2021

.

.

.

Sustentar

.

Maria Oliveira / De vagar o mar

.

.

Sam Mountford / O leito do rio

.

.

Margarida Reis Pereira / Hoje, Translúcido

.

.

Nuno Barroso / Geoparque

.

.

Elisa Azevedo / Em Plena Luz

.

.

Evgenia Emets / A Arte de Sombrear o Sol

.

.

Curadores: Krzysztof Candrowicz, Pablo Berástegui, Virgílio Ferreira

Porto: Sustentar / Rua Azevedo de Albuquerque, nº 1

14.05 – 26.06.2021

.

.

.

Álvaro Domingues / Paisagens Transgénicas

.

.

Curadores: Museu da Paisagem e Ci.CLO

Porto: Galeria dos Paços do Concelho / Av. dos Aliados

Porto: Gabinete Triplex – Museu da Cidade do Porto / Palacete Viscondes de Balsemão

14.05 – 13.06.2021

Online (27.05 – …)

.

.

.

Nuno Cera / Sinfonia do Desconhecido II

.

.

Curadores: Nuno Crespo, Julia Albani

Porto: Universidade Católica Portuguesa / Sala de Exposições / Av. Rodrigues de Freitas, 265

07.05 – 25.06.2021

.

.

.

Céu Guarda / Senso Comum

.

.

Curador: The Cave Photography

Porto: The Cave Photography / R. de 31 de Janeiro 174

14.05 – 27.06.2021

.

.

.

Para uma Mística da Fragilidade

.

Catarina Botelho / Das Barricadas Pode-se Ver a Cidade

.

.

Carla Cabanas / In an Infinite Blow

.

.

Duarte Amaral Netto / The End of an Ear

.

.

Alexandre Delmar / Adagiário ou Formas de Falar com Pássaros

.

.

Curadores: Brotéria e Matilde Torres Pereira

Lisboa: Brotéria / R. de São Pedro de Alcântara 3

09.06 – 10.07.2021

Online

13.05 – 27.06.2021

.

.

.

SOBRE A BIENAL FOTOGRAFIA DO PORTO

.

A Bienal Fotografia do Porto é organizada e produzida pela Plataforma Ci.CLO em coprodução com a Câmara Municipal do Porto, e financiada pela Direção-Geral das Artes, com o apoio de vários parceiros estratégicos a nível nacional e internacional. A segunda edição será realizada de 14 de maio a 27 de junho de 2021.

A Bienal Fotografia do Porto é uma plataforma de criação que instiga processos colaborativos entre artistas, curadores, investigadores e diferentes comunidades, tendo como intenção contribuir para a expansão do debate socio-ecológico no domínio da cultura visual.

O programa é composto por diversas propostas expositivas e atividades públicas que exploram e confrontam ideias sobre o papel da humanidade no seu relacionamento com o planeta. A Bienal apoia ações que estimulam a transição de uma história de separação — cujos efeitos colaterais ameaçam o equilíbrio dos ecossistemas e a sua (nossa) sobrevivência — para uma nova narrativa inclusiva que ative relações empáticas com todos os sistemas vivos. A Bienal desenvolve as suas intervenções reconhecendo a importância das interdependências culturais e sociopolíticas, colocando em prática iniciativas artísticas focadas em contribuir para a concriação de culturas regenerativas, mais solidárias a nível ambiental e social.

A Bienal’21 inclui exposições de artistas nacionais e internacionais, em 17 espaços expositivos no centro do Porto. Os projetos apresentados resultam, em grande parte, de laboratórios de criação realizados no âmbito de uma Bienal que quer estabelecer-se como uma instituição pioneira na pesquisa e experimentação na área da fotografia e na sua relação transdisciplinar com outros campos artísticos, promovendo metodologias alternativas e propondo múltiplas perspectivas, utópicas ou distópicas, para motivar transformações culturais. A Bienal desenvolve a sua programação em Ci.CLO, celebrando a prática artística e renovando-se a cada dois anos.

.

.

.

Mais informação aqui. Programação, aqui.

.

.

.

Advertisement