PEDRO PEDROSO ALVES, ATÉ QUE O CÉU CAIA

.

.

.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Pedro Pedroso Alves, Até que o céu caia, 2020

.

.

Este trabalho surgiu da necessidade de explorar a cor dentro da fotografia que, através da sua saturação e exagero julgo ser um excelente meio para sublimar o sublimável que há no meu mundo interior. Com laivos assumidamente surrealistas compus estas imagens e, tentando com elas tirar parte de um inesperado concreto, tentei criar algo de novo com relações diretas com determinadas obras da história da arte e com a forma própria como olho o real, o meu imaginário e as minhas preocupações existenciais.

Tratam-se de autorretratos ou, no mínimo, o uso do meu próprio corpo, por vezes mais, por vezes menos explícito.

.

Pedro Pedroso Alves

.

.

.
Pedro Pedroso Alves (Lisboa, 1978) Viveu em Lisboa até 2017.

Estudou Psicologia na Universidade Lusófona, fez o curso de Pintura e o curso avançado de Artes Plásticas no Ar.Co (2004/2009), e posteriormente frequentou os dois primeiros anos do curso Línguas, Literaturas e Culturas na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Desde 2017 vive no Alentejo entre os concelhos de Alcácer do Sal e Montemor-o-Novo, onde se dedica à escrita e à fotografia.

.

.

.

Cortesia do Autor.

.

.

.