JORGE BACELAR, RURALIDADES

.

.

.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Jorge Bacelar, Ruralidades

.

.

A humanidade e a ternura ressaltam das fotografias de Jorge Bacelar. As pessoas, gentes do mundo rural, simples e humildes, mostram-se no seu olhar genuíno, na maior parte das vezes com os seus animais, aos quais estão naturalmente ligadas – ou não fosse Jorge Bacelar veterinário de campo.

Estas imagens são possíveis pelo gosto e ternura que tem com a sua profissão e pela relação que cria com as pessoas, pelos animais que trata.

Jorge fotografa as pessoas com os seus animais ou produções, nos seus espaços e ambientes, a luz natural existente. Compõe as imagens com naturalidade, no ambiente da casa ou do estábulo. O olhar é intimista, familiar.

Jorge Bacelar fotografa os afetos.

.

.

Este projeto vai ser publicado em livro, a sair em 13 de novembro de 2019, editado por Centro Atlântico.pt:

.

75332718_129080135165790_5353583134241718272_n

(atualizado em 28.10.2019).

.

.

Jorge Bacelar nasceu a 12 de junho de 1966 em Figueira de Castelo Rodrigo. É veterinário de profissão, mas desde cedo que nutria uma paixão pela imagem, embora apenas começasse a dedicar-se mais à fotografia em 2013.

O seu trabalho de veterinário de campo na Murtosa, distrito de Aveiro é a sua maior inspiração. Permitiu que conhecesse de perto os protagonistas das suas fotografias: os agricultores e os seus animais. As suas fotos têm uma qualidade crua, quase como que pintadas, que mostra a relação próxima que o fotógrafo tem com as pessoas que retrata. Jorge Bacelar acredita que as suas fotografias permitem aceder a um mundo que poucos conhecem.

“Passo horas a falar com as pessoas,” revela. “O meu tipo de fotografia é no interior. Tiro fotografias às pessoas dentro de casa, ou nos estábulos. Para isso tem que haver uma certa cumplicidade e amizade.”

(…) A sua primeira exposição foi em 2013, na Torreira, onde foi um de vários fotógrafos convidados a integrar a exposição intitulada “As Gentes e as Paisagens da Terra Marinhoa”. No mesmo ano abriu a exposição individual “Identidade” na galeria de arte da Junta de Freguesia de Veiros, concelho de Estarreja.

A partir deste início modesto, Jorge Bacelar concorreu a vários concursos internacionais de fotografia. Em 2014 venceu o concurso fotográfico da campanha “Juntos Contra a Fome!” uma iniciativa da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP) e a Agência das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO). Em Julho de 2015 foi-lhe atribuído o prémio “Nomination Award HPA 2015” no concurso HPA2015 9th Humanity Photo Awards organizado pela UNESCO e CFPA, Pequim, China.

Em 2016 tornou-se campeão do mundo ao integrar a equipa portuguesa no World Photographic Cup recebendo os prémio Photographic Cup Reportage Bronze Medal 2016. No concurso de Fotógrafo Europeu do Ano 2016 (FEP European Professional Photographer of the Year Awards) Jorge Bacelar recebeu os prémios Reportage Bronze Camera 2016, Reportage Excellence Award 2016 e Reportage Distinction Award. Foi selecionado como finalista do prestigiado concurso Hamdan International Photography Award – HIPA 2016 (Happiness) em duas categorias.

Em Maio de 2016 foi o vencedor europeu do concurso fotográfico internacional “2016 OIE Photo Competition”.

Em 2017 foi o vencedor do Transversalidades 2017, promovido pelo CEI – Centro de Estudos Ibéricos, da Guarda, com “Ruralidades” , projeto que foi também apresentado no Mês da Fotografia do Barreiro 2018, no Auditório Municipal Augusto Cabrita, de 1 de novembro de 2018 a 10 de fevereiro de 2019.

.

.

Pode conhecer melhor a obra de Jorge Bacelar aqui.

Pode ver o programa da RTP “Afinidades”, com Jorge Bacelar, episódio 10 da 2.ª temporada, de 16 Dez. 2018, aqui.

.

.

.