ANDRÉ PICARDO, NEPTUNO

.

.

.

Este slideshow necessita de JavaScript.

André Picardo, Neptuno

.

.

O perímetro do ecossistema mutável de Neptuno fica delineado por uma vedação de arame verde-escuro, que separa as dunas das estruturas habitacionais pré-fabricadas construídas para estadias temporárias. Ao longo do ano sucedem-se múltiplas temporadas mortas. Face à ausência da presença humana, estes cenários-fantasma cristalizam-se no decurso do tempo.

Ao longe, ouvem-se as ondas espumantes a despedaçarem as falésias. Nos dias de vento, os olhos cobrem-se de uma camada de areia brilhante. À noite, o ranger dos troncos assemelha-se ao riso sombrio das hienas nas savanas em tempos de caça. O despertar embaçado dos sonhos áridos.

Apaixonámo-nos pela primeira vez em Neptuno.

André Picardo

.

.

André Picardo licenciou-se em 2017, em Fotografia e Cultura Visual, no IADE. Tem vindo a colaborar como fotógrafo em vários projectos de teatro/performance como Cápsula (2015) e Crime e Castigo (2017) produzidos pela Rabbit Hole. Competiu com a sua curta-metragem TERRENO na secção Verdes Anos do DocLisboa’17. Em 2018 estreou-se com a exposição colectiva “Narrativas Fotográficas do Intendente” na Casa Independente (Lisboa) e inaugura agora a série NEPTUNO, um ecossistema mutável de estruturas pré-fabricadas.

.

.

.

X'17_MUTE-18

X'17_MUTE-6

Rafael Raposo Pires, Aspetos da exposição, 2018

.

Neptuno, de André Picardo, integra a exposição coletiva FOTOGRAFIA X’17, dos alunos finalistas da licenciatura em Fotografia e Cultura Visual 2016/2017 do IADE-U, apresentado na Galeria MUTE, na Rua Cecílio de Sousa nº20 C, em Lisboa, de 1 a 28 de março de 2018, aqui.

.

banner_3

.

.

.

Pode conhecer melhor a obra de André Picardo aqui.

Este portfólio foi remetido pelo Autor.

.

.

.