MARIANNE MUELLER, FALSE GROUND

Exposição no CAV – CENTRO DE ARTES VISUAIS, Pátio da Inquisição, 10, em Coimbra, de 10 de outubro de 2017 a 14 de janeiro de 2018.

.

.

.

Este slideshow necessita de JavaScript.

António Bracons, Aspetos da exposição False Ground, de Marianne Mueller, 2017

.

.

Sobre a exposição, escreve Sérgio Mah, curador da exposição:

.

O CAV apresenta False Ground, uma exposição da artista suíça Marianne Mueller, com curadoria de Sérgio Mah. Concebida para o espaço do Centro de Artes Visuais a mostra apresenta obras em fotografia, vídeo, escultura e instalação que exploram questões em torno do corpo, da nossa relação com o espaço e com a arquitectura.

Desde o início da década de 1990 que o trabalho artístico de Marianne Mueller (n. 1966, Zurique) tem privilegiado a prática da fotografia, embora seja também frequente o recurso a outros meios de expressão visual. O seu trabalho mais conhecido diz respeito a fotografias com uma forte componente diarística, momentos da experiência privada e íntima, visões fragmentárias do (seu) corpo enquanto matéria carnal, psíquica e sensual. Exemplo paradigmático desta faceta da sua obra é a série A Part of my Life, exposta pela primeira vez em Portugal, em 1999, numa exposição produzida pelos
Encontros de Fotografia de Coimbra. Contudo, ao longo da sua trajectória Marianne Mueller tem igualmente evidenciado um significativo interesse pelas temáticas da arquitectura e do espaço quotidiano, através de uma observação sensível e peculiar sobre as qualidades físicas, estéticas e antropológicas associadas a certos lugares, a detalhes arquitectónicos, situações e objectos prosaicos, encarados como sinais – factuais e irónicos – de uma paradoxal cenografia do urbano.

False Ground foi especificamente concebido para o espaço expositivo do Centro de Artes Visuais e é a primeira exposição em que essas duas vertentes do trabalho
de Marianne Mueller são colocadas em diálogo, como duas partes correlativas. A exposição inclui obras em fotografia, vídeo, desenho, escultura e instalação. São trabalhos que nos dirigem para a experiência de um lugar imaginário, real e ficcional, onde se justapõem diferentes tempos e espaços, e onde os corpos, os elementos
arquitectónicos e os objectos são simultaneamente encarados na sua natureza concreta e metafórica.”

.

.

Marianne Mueller_ecard

.

.

Marianne Mueller vive e trabalha em Zurique, na Suíça. É professora na Universidade de Artes de Zurique. Foram publicados vários livros sobre o seu trabalho, entre os quais A Part of My Life (1998), The Flock (2004), The Proper Ornaments (2008), Stairs Etc. (2014) e Leg (2017). Recentemente expôs na Kunsthaus Zürich, 2015; na Filet, Londres, 2016; e na Bienal de Arquitectura de Chicago, 2017.

.

.

.

Pode ver uma conversa com a autora no CAV, aqui.

.

.

.