JAN FIRGAU, DE TRÊS PARTES, 2016

.

.

.

A beleza do corpo humano, em todas as suas diversas aparências, é tão fascinante como as emoções intensas e íntimas, todos nós temos que vivenciar na nossa vida.Estar despedaçado, profundamente dentro de si mesmo. Este sentimento é uma das mais interessantes emoções, tão difícil de descrever e ainda mais difícil de ilustrar. Essas fotografias tentam transportar este sentimento profundo e pessoal e convertê-lo de dentro para fora. A emoção é dividida em três partes essenciais, o corpo, os pensamentos e o coração. Cada um deles desempenha um papel importante na situação emocional e influência o modo como as pessoas expressam seus sentimentos.”

Refere Jan Firgau sobre o projeto, e acrescenta relativamente à experiência que representou:

Para mim, este projeto foi uma experiência importante e pessoal no trabalho com os diversos meios de fotografia. O trabalho experimental com os raios-X analógicos e as imagens digitais, foi uma maneira completamente diferente de usar e criar imagens. A combinação de ambos, permitiu-me criar camadas entre o interior e o exterior do corpo humano.

Usando esta técnica para visualizar o sentimento de “Ser rasgado dentro de si mesmo”, este estava vindo à minha memória durante todo o processo. Era perfeitamente o estilo e a atmosfera para o que eu queria exprimir.”

.

.

.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Jan Firgau, de três partes, 2016

.

.

.

Nascido na Alemanha em 1993, atualmente estuda Design de Iluminação no HAWK Hildesheim. Com uma paixão por criar atmosferas distintas e ambientes, está sempre à procura de novas perspetivas e experiências em fotografia, imagem em movimento e iluminação. A vida em Lisboa trouxe muitas memórias visuais e culturais, ainda à espera de serem transformadas em novos projetos.

.

.

.

iade-x16

.

O projeto de três partes, de Jan Firgau, integra a exposição Fotografia X’16, dos finalistas da Licenciatura em Fotografia e Cultura Visual, 2015-2016 do IADE Universidade Europeia, patente no Carpe Diem Arte e Pesquisa, na Rua de O Século, 79, em Lisboa, de 14 de janeiro a 25 de fevereiro de 2017.

.

.

.

Advertisements