FOTOGRAFAR O CAMINHO – AUGUSTO ALVES DA SILVA, CIELO Y LUZ, 2017

.

.

.

FOTOGRAFAR O CAMINHO

.

Fotografar o caminho em viagem. A estrada, a partir do automóvel. A estrada é a paisagem, o horizonte, as bermas, as árvores, as construções, as pessoas que se deslocam e que trabalham nos campos junto à estrada, que passeiam ou que vão ou simplesmente estão, é os trabalhos que passam pela estrada, é o horizonte para além da estrada.

Seja uma estrada, uma via rápida ou autoestrada ou um caminho.

A paisagem varia continuamente, entre o natural e o construído, curva após curva ou ao longo de uma extensa reta.

É diferente a norte ou a sul, pelas culturas e construções. É diferente um pouco mais à frente apenas…

Se temos esta experiência das viagens que fazemos – e sobretudo quando fotografo a estrada – essa diferença e evolução ressalta destas imagens de Augusto Alves da Silva.

Procurando essencialmente percorrer Espanha por caminhos – a ideia de ser a Península Ibérica caiu na dificuldade de os percorrer em Portugal: pelas vedações e portões que os fechavam, quer pelos nomes afixados, como que convites a afastar – levou-o a percorrer cerca de 5.000 Kms em quase 3 semanas, entre 2007 e 2008…

Estas imagens de estrada, em que a estrada está presente, através do vidro para-brisas, frequentemente limpo, captadas com a máquina fotográfica fixa numa base especialmente criada, são as imagens não só da estrada, mas de toda a envolvente e do céu, do ‘cielo’, também o nome de um bar, na beira da estrada, registado no percurso.

Selecionadas 90 mais uma imagens elas fazem o percurso de uma viagem, não necessariamente numa ordem geográfica ou cronológica, mas estética e imagética, mostrando quão diferente pode ser um país: a paisagem, as pessoas, os trabalhos, a sua vivência.

O projeto destas 91 imagens foi pensado para livro e é apresentado em sequência linear, em três linhas, na galeria, permitindo não apenas a leitura linear mas também noutras relações. Quanto ao livro, aguarda oportunidade de edição…

.

.

.

Este slideshow necessita de JavaScript.

António Bracons, Aspetos da exposição, 2017

.

.

.

Sobre Cielo y Luz, diz Augusto Alves da Silva:

Quando em Julho de 1997 fiz Estrada em Obras nos Picos de Europa, encontrei um caminho de terra que me levou a imaginar se seria possível atravessar a Península Ibérica sem conduzir sobre asfalto.

Ao longo dos anos que se seguiram, percorri Espanha em busca de trajectos que registei num GPS com mapas nos quais via as estradas asfaltadas que tentava evitar, enquanto procurava na paisagem as estradas de terra que imaginava possíveis.

Parti de Cádiz na madrugada de 19 de Dezembro 2007, na companhia do meu cão Jet, e percorremos cerca de 5.000 km até ficarmos bloqueados pela neve, no dia 7 de Janeiro de 2008, perto do Curavacas (montanha Palentina), próximo do local onde a ideia tinha surgido dez anos antes. A viagem foi feita no sentido sul-norte, num veículo todo o terreno, ao qual adaptei uma câmara que me permitiu fotografar enquanto conduzia a uma velocidade média de 40 Km/h.

De um total de 10.131 fotografias, escolhi 5.148 para serem projectadas em vídeo num ecrã de grandes dimensões, numa sequência aleatória, sem fim, ao som de estações de rádio espanholas transmitidas em directo, via internet. Iberia foi apresentado pela primeira vez na exposição Sem Saída Ensaio Sobre o Optimismo, no Museu de Serralves, Porto, 2009.

As noventa e uma fotografias de Cielo, aqui apresentadas pela primeira vez, foram escolhidas a partir de Iberia e sequenciadas para serem publicadas num livro que ainda não existe. Fi-lo porque agora sinto a necessidade de contemplar estas imagens por tempo indeterminado e em silêncio. Assim revejo-me ainda mais nas pessoas e animais que surgem nas bermas das estradas, pelos quais sinto um particular afecto.

No vídeo Luz, apresentado também pela primeira vez, o plano é fixo e estas árvores poderiam ser mais uma fotografia de Cielo. Apenas nos ramos mais altos e finos se pode detectar algum pequeno movimento. A imagem escurece lentamente, no final de um dia de Outono.”

.

.

.

augusto_alves_silva-cielo_y_luz-2017-appletonsquare-fot_a_bracons-15

António Bracons, Aspeto da exposição, Augusto Alves da Silva, Luz, video.

.

.

.

aas-convite

Convite da exposição (rosto).

.

Cielo y Luz de Augusto Alves da Silva, apresenta-se na Appleton Square, na Rua Acácio Paiva, 27 r/c, em Lisboa, de 12 de janeiro a 9 de fevereiro de 2016.

.

.

.

Advertisement