CASA DOS PATUDOS, ALPIARÇA, 2014 – 2

 

 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

 

José Relvas, não tendo herdeiros diretos, deixou a propriedade e a casa que construiu, conhecida por Casa dos Patudos, à Câmara Municipal, com a condição de a preservar e à sua magnífica coleção, composta por pintura, escultura, mobiliário e artes decorativas.

“Na pintura portuguesa destacam-se: Silva Porto, José Malhoa, Columbano Bordalo Pinheiro e Constantino Fernandes, além de notáveis artistas de escolas estrangeiras. Podem, ainda, ser apreciadas porcelanas de Sèvres e de Saxe, azulejaria, peças da Companhia das Índias, cerâmicas da Fábrica das Caldas da Rainha (Rafael Bordalo Pinheiro), Rato, Bica do Sapato e Vista Alegre (primitiva) e bronzes de Chapu, de Mercié e de Frémiet.”

O Museu abriu ao público em 15 de maio de 1960.

Não podendo olhar para este fabuloso recheio nem para tantos detalhes do interior, fiquemos pelo exterior e pela cozinha, recentemente recuperada.